sexta-feira, 24 de abril de 2015

SOU...

Sou a tristeza, a mágoa
Sou a lágrima solta
Sou a idade que avança
A juventude que não volta

Sou o lago, o rio
Que corre apressado para o mar
A nascente bem limpa
Que todos querem sujar

Sou o vento, a brisa
A chuva que me molha o rosto
Sou o amor que promete
Sou a desilusão, o desgosto

Sou a palavra, o poema
Sou o livro que folheio
Sou a imagem, a luz
O demônio ou o Deus em que creio

Sou a chegada, o regresso
Sou a viagem, a partida
Sou a comédia, o drama
A morte ou a vida.

Não sei o que sou nem quero saber
Seja a esperança ou a desilusão
Sou a velhice concerteza
A ingenuidade, tolo?  Isso não...

João Mac Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Com o coração nas mãos...